Infecção urinária: ao menor sintoma, procure um médico * Mãe de Adolescente

Infecção urinária: ao menor sintoma, procure um médico

0

Infecção urinária: ao menor sintoma, procure um médico. Não espere os sintomas piorarem, pois pode ser grave.

Há cerca de 15 dias, comecei a sentir sintomas de infecção urinária:

  • vontade de fazer xixi toda hora
  • dores e pontadas no pé da barriga
  • desconforto ao fazer xixi
  • vontade sem ter sair xixi

Claro que imediatamente identifiquei que era uma infecção na urina, mas cometi alguns erros que culminaram numa infecção severa.

Até contei no post “Quando a mãe da casa fica doente“, como é difícil para todos quando é mãe que fica doente.

Abaixo, vou falar dos meus erros e da importância de procurar um médico ao menor sintoma de infecção de urina.

*

Assim que notei que estava com infecção urinária, tratei de tomar algumas medidas caseiras. Passei a tomar muita água, o que é excelente, e a evitar refrigerante, o que também é ótimo. No entanto, ao invés de procurar um médico para tratar adequadamente, preferi ficar em casa, “administrando”. A cada dorzinha, achava que era só tomar um tantão de água que resolveria, o que não é verdade.
O meu segundo erro foi o de me automedicar. Nem preciso dizer o quão grave e perigoso é isto, sem falar em como isto pode mascarar sintomas da doença real. E comigo foi ainda pior, porque a automedicação acabou prejudicando o processo de medicação quando eu finalmente procurei o médico. Além da infecção já estar em estado severo quando finalmente procurei o médico, tive reação alérgica à medicação, já que já havia tomado-a em excesso antes de procurar o médico.

NADA substitui o cuidado médico

Ao menor sinal de infecção urinária, seja da mãe, seja da filha, procure um médico.

Não são raros os casos em que infecções urinárias rapidamente se transformam em sepse (infecção generalizada), simplesmente por serem ignoradas ou negligenciadas.

Eu jamais voltarei a cometer este erro e recomendo que ninguém mais o cometa.

A febre e seus perigos

Quando fiz o exame, meu resultado ultrapassou 1 milhão de leucócitos, sendo que acima de 10 mil já é considerada infecção.

Eu já tinha passado por uma crise de febre tão intensa que tive tremedeira, visão turva e confusão mental enquanto dirigia.

Detalhe: me coloquei em risco e coloquei também a minha filha, que estava no banco do passageiro.

Foi uma irresponsabilidade tamanha, o que eu fiz. Eu achava que aguentaria e não aguentei.

Poderia ter acontecido um acidente com grandes proporções, já que eu estava no meio da Rodovia Anchieta, a 110km/h quando tive a crise.

Por sorte, tudo ficou bem. POR SORTE. Mas poderia não ter ficado.

A medicação

Depois de toda a minha negligência, fui ao médico e comecei a tomar remédios.

Nos dois primeiros dias, nada mudava. Eu estava com muita dor e era incapaz de me levantar da cama.

Eu realmente achava que iria morrer.

Continuei tomando a medicação prescrita, mas não havia dito para o meu médico que já estava tomando um dos remédios desde antes de passar na consulta.

Foi outro erro. No quarto dia de medicação tive uma reação alérgica a um dos medicamentos.

Corri de volta para o médico e tive que tomar antialérgico e uma ampola gigantesca de corticoide.

Até hoje – faz 5 dias – ainda tenho algumas marcas da alergia em meu corpo.

Não deixe para depois

Eu estou sem convênio médico, por isso enrolei para ir ao médico.

Achava que não receberia cuidados adequados na rede pública.

Foi um engano e tanto – e ainda bem!

Cheguei ao Hospital São Bernardo e fui prontamente e muitíssimo bem atendida. Para não dizer que não tenho queixas, a única que tenho é a demora sem motivos para a aplicação das medicações.

A gente vê o pessoal ali, sem nada o que fazer, esperando a fila aumentar, mas é só neste setor. O resto está de parabéns!

Depois precisei passar na UPA Ferrazópolis e foi muito melhor do que muito convênio que já passei na vida.

A única pena é o mau humor da auxiliar de enfermagem que me aplicou as injeções. Mas o problema é ela, não o sistema nem a UPA.

E por último, digo-lhes: não fiquem esperando piorar. Procurem ajuda médica, sim!

Infecção urinária é coisa muito séria e perigosa. Cuide!

Sintomas da infecção urinária

(Fonte: https://blog.drconsulta.com)

necessidade de urinar com maior frequência do que o normal, embora apenas sejam eliminadas pequenas quantidades de urina de cada vez

necessidade súbita de urinar

dor, sensação de queimação ou outro desconforto durante a micção

necessidade de urinar durante a noite

dor na parte inferior do abdome

sangue na urina

urina turva, com odor desagradável ou mais forte do que o habitual.

Também é importante observar:

febre ou estado febril

Ínguas e inchaços nas regiões das dobras (virilha e axilas, principalmente)

Dores e inchaços nos pés e pernas

Comments

comments

About Author

Mãe da Gigi, trabalho com marketing, amo tecnologia e simpatizo muito com o lado nerd da cultura pop. Hard user de redes sociais, adoro escrever. Criadora do LogicaFeminina.com.br, colunista no EntreTodasAsCoisas.com.br e no Superela.com, também cuido de algumas contas de clientes por aí.

Comments are closed.