Convênio odontológico: faça um agora mesmo! • Mãe de Adolescente

Durante anos, fiquei tratando dos dentes apenas quando sobrava alguma grana, até que finalmente fiz um convênio odontológico.

Foi só depois de fechar um convênio odontológico que eu pude dar andamento a um tratamento de verdade nos meus dentes.

Todo mundo que me acompanha há pelo menos alguns meses, sabe que estou em pleno tratamento odontológico.

E quem me acompanha há mais tempo, sabe também que fiquei durante anos procurando meios de tratar os dentes e nunca conseguia, porque era sempre muito caro.

Ano passado, quando finalmente eu teria condições de tratar os meus dentes, os da Gi precisaram de tratamento e ficou caro, então priorizei os dela.

Eu já estava em desespero, visto que um dos meus dentes já estava praticamente condenado por conta da infiltração e, mais uma vez, teria que adiar o tratamento.

Foi quando comentei no Twitter e uma amiga respondeu a meu tweet, indicando um convênio odontológico que ela dizia ser de confiança, pois além de usa-lo já havia trabalhado lá.

Eu, ainda meio incrédula, entrei no site deles e fiz contato via chat.

Fui atendida prontamente e assim que fiz algumas perguntas, eles pediram para me ligar para esclarecer todos os detalhes.

Aceitei. Em coisa de 20 minutos, eu já estava fechado a forma de pagamento de um convênio odontológico para mim, para a Gi e a para o Dressler.

E por que estou contando isto?

Primeiro, porque sei que muita gente não acredita em convênio odontológico.

Segundo, porque prometi que se a minha experiência com este convênio fosse boa, eu contaria tudo em um post, para ajudar mais pessoas a cuidarem da saúde bucal.

Também tem o fato de que o convênio proporciona manutenção e cuidado regular da saúde bucal dos filhos, então é importante que façam para toda família.

E qual é este convênio?

Bem, o convênio que eu fiz e que par mim tem dado certo, é o Dental Uni.

Fiz a versão deles SEM CARÊNCIA, porque queria começar a cuidar dos dentes o quanto antes.

Então assim que o pagamento do meu cartão compensou, eu já passei pela avaliação e já fui encaminhada para o tratamento, que estou fazendo atualmente.

Quanto custou o convênio?

Para mim, saiu R$ 37,00/ao mês, por pessoa, porque escolhi a versão sem carência.

Mas no site, você poderá ver opções mais baratas e com tratamentos variados. Vale a pena conferir cada detalhe e tirar todas as dúvidas antes de fechar.

E a família toda está tratando?

No caso do Dressler, que também passou por consultas, ele só vai precisar de aparelho ortodôntico, o que a nossa versão de convênio não cobre, então estamos estudando outras alternativas/opções.

Já, no caso da Gi, nós já havíamos pagado boa parte do tratamento dela na Sorridents – que não é convênio – e que ficou num total de R$ 6.500, então ela está tratando lá ainda, até acabarem os valores que já estão pagos e depois, vai continuar pelo convênio.

Mas o que é o meu tratamento?


Bem, eu venho tratamento os mesmos 4 dentes desde a gravidez da Gi.

Cheguei a fazer canal em dois deles sem anestesia, porque tenho retração de gengiva e eles deram problemas.

Durante anos ficou tudo bem com eles, até que recentemente, comecei a ter mais retração de gengiva ainda e, além disso, meus dentes começaram a entortar, o que começou a causar grande desconforto nestes dentes.

Há alguns anos, para piorar, bati um deles numa porta e quebrou a coroa e, desde então, só tive tratamentos paliativos, por falta de recursos para cuidar como deveria.

Com tudo isto, dois deles acabaram sendo condenados e, por conta disso, tive que tira-los.

Além do que, também tive que cuidar de preparar a gengiva para o tratamento ortodôntico que vai arrumar os dentes e, por consequência, o sorriso todo.

Assim, estou na fase inicial do processo, mas já estou feliz por finalmente ter começado e, claro, ansiosa pra ver logo o resultado.

Faça um convênio odontológico

Mesmo que não seja o Dental Uni, faça um!

Faça um para você e sua família.

Procure por um que tenha a rede completa de atendimentos na sua região e que seja aceita por bons dentistas e consultórios.

Tente avaliar se os tratamentos mais necessários serão cobertos e pegue e escolha baseado na cobertura + região + profissionais + preços.

Encontre uma boa opção e faça. Não deixe para depois.

Leve seus filhos regularmente ao dentista, vá regularmente ao dentista. Cuide-se. Cuide dos filhotes.

Vale a pena. Vale muito a pena!

Me tornei mãe aos 24 anos, um ano após ter perdido a minha mãe. Tudo ia bem, quando aos 29, fiquei viúva de forma trágica e me vi como mãe solo. Aos 33, conheci o meu atual marido e aos 35, minha filha (com 10 anos na época) sofreu um acidente num pula-pula que a deixou 7 meses em uma cadeira de rodas e com grandes chances de sequela. Após dois anos do acidente, resolvi criar o blog e aqui estamos, vivendo juntas a emoção da maternidade durante a fase da adolescência. Mas não só isto!

Comments

comments



Comments are closed.