Cultura Pop Archives | Mãe de Adolescente

Browsing: Cultura Pop

CCXP 2017: um programa familiar completo

De 7 a 10 de dezembro acontece a CCXP 2017 e como família devoradora de cultura pop que se prese, estamos em polvorosa por aqui.

Veja aqui o texto da Gigi sobre a primeira vez que ela foi na CCXP, em 2015.

O que é CCXP?

Bom, para quem ainda não sabe o que é, CCXP quer dizer COMIC CON EXPERIENCE®.

Se o nome ainda não te diz muita coisa, a CCXP é um evento único e incrível.

Não apenas pela magnitude, mas também por todo o contexto do que ele representa e atinge.

Sim, porque a CCXP não atinge ou atende apenas a aqueles que vivem mergulhados na cultura pop, como é o nosso caso aqui.

Na verdade, ela é um evento de imersão a tudo o que cada um já vivenciou alguma vez na vida.

Uma união de vivências pop, um reencontro com o nosso passado e a oportunidade de partilha-lo com os mais novos.

E, ao mesmo tempo, uma oportunidade para nós, pais, entendermos melhor a cena pop atual, a dos nossos filhos.

O que são cosplayers?

Bom, eu ia buscar no Google alguma explicação ideal, mas decidi explicar por mim mesma.

Cosplayers, para muitos, são pessoas fantasiadas e eu também achava isto até a CCXP.

Dentro do banheiro conheci uma senhora de seus 60 anos vestida com Christine Chapel, uma personagem de Star Trek.

Star Trek é uma série de ficção científica lançada em 1966 e, na época, tinha uma legião de jovens fãs.

Os fãs continuam sendo fãs (e jovens, óbvio, apesar da idade) e ao longo dos anos, inseriram a série na vida dos filhos.

A senhora que eu conheci no banheiro era uma delas e ela começou a me contar que eles já faziam cosplay antes de existir a palavra cosplay.

Ao longo dos anos, eles iam a eventos da série e até mesmo os de família, vestidos como personagens de Star Trek.

Todos os membros da família: ela, o marido, os filhos, sobrinhos e etc. Virou uma tradição familiar.

Quando lançou a CCXP eles saborearam a sensação de não serem apenas pessoas vestidas de personagens.

Passaram a se sentir importantes, a serem parte de algo maior e a serem notados por outras pessoas de forma respeitosa.

E quem não faz cosplay, vai gostar da CCXP?

Sim! Eu não faço cosplay.

Se tenho vontade? Sim. Mas não tenho coragem e nem condições (ainda).

Contudo, amei a CCXP porque ali pude apreciar, contemplar e interagir com tanta coisa que nem dá pra explicar.

Os atores das séries que assisti e assisto, os produtos das personagens que mais gosto, os lançamentos e novidades.

Mas, acima de tudo, as referências que nos fazem parar de andar a cada passo e apontar e dizer: “Meu Deus, olha isso!”.

Poder relembrar momentos únicos e épicos dos filmes, quadrinhos, livros e séries que mais gostei já valeriam a pena.

Poder dividir tudo isso com a minha filha e ainda saborear tudo isso do mundo dela, não tem preço.

Quem eu levaria na CCXP se eu pudesse?

Bem, se eu puder, quero levar:

  • Minha filha, Gigi Nunes, porque ela curte cultura pop tanto quanto eu, apesar de curtirmos muita coisa diferente dentro da cultura pop e da primeira vez que fomos, foi épico.
  • Meu marido, Lucas Dressler, porque ele é a nossa enciclopédia de cultura pop e sabe tudo sobre quase tudo desse universo.
  • Meu pai, porque na época dele, ele era um entusiasta e sempre que podia nos inseria nisso. Foi com ele que vi Star Wars episódio 6 no cinema, na época.
  • Meu irmão caçula, porque também é outra enciclopédia de cultura pop e ama demais tudo isso.
  • Madu, amiga da Gigi que levei em outro evento e ela simplesmente vai à loucura em cada um ♥

Se eu puder dividir este momento com eles ao menos uma vez na vida e VIVA O ÉPICO!

Então o que eu te recomendo é: faça a sua lista e já vá se preparando, porque em dezembro tem.

Ah! Já vai reservando seu ingresso, porque costuma encerrar muito rápido.

Garanta o seu lugar: Site oficial da CCXP

Se pararmos para observar, a saga Star Wars pode aproximar pais e filhos, criando afinidades entre eles.

não-deixe-de-compartilharUma das minhas primeiras lembranças no cinema foi Star Wars.

Me lembro com absoluta clareza da fachada do cinema de Valença/RJ, cidade onde passei boa parte da minha infância.

Lembro da euforia do meu pai, que sempre foi entusiasta da cultura pop e sempre que podia me arrastava para este universo.

Heróis, ficção científica, histórias fantásticas e toda a sorte de coisas desta natureza regaram a minha formação.

Star Wars e a mãe das gêmeas

Foi o caso da Juliana Santana com as suas gêmeas, Vitória e Isabela: “Star Wars nos aproximou”.

Ela conta que sempre foi apaixonada pela saga, desde pequena e as filhas não se interessavam muito.

Depois de assistirem Rogue One com a mãe, viraram fãs de carteirinha e descobriram ter mais em comum com ela do que imaginavam.

Star Wars aproxima mãe e filhas

Juliana com o namorado, Vinícius e suas Vitória e Isabela.

Star Wars e o padrasto mais legal do mundo

Outra história bem bacana é a do meu marido, Dressler, com a Gigi.

O pai da Gigi é falecido e hoje, Dressler e ela tem uma relação normal de pai e filha.

Mas não foi sempre assim… No começo, eles eram muito distantes.

Sempre se respeitaram e tiveram imenso carinho, mas não tinham qualquer afinidade ou aproximação.

Foi aí que Dressler percebeu que Gigi poderia se interessar por muita coisa que ele gosta.

E deu certo!

Ele apostou em cultura pop, levando-a a eventos, apresentando histórias e convidando-a a conhecer as sagas.

Star Wars tornou-se um símbolo da proximidade deles e virou uma tradição assistirem as sessões da meia noite juntos.

E eu também vou junto!

Dressler, Gigi e eu na estreia de Rogue One

Star Wars aproxima mãe e filhas

Star Wars e a sua história com seus filhos pode ser melhor!

Assim como estas duas histórias, a sua também pode ser ainda melhor.

Construa relações com seus filhos, tente perceber o que ele gosta e tente apresentar, de maneira amigável, coisas que você acha que ele possa gostar.

E quanto mais cedo forem construídas estas relações, melhor ainda!

Então corre.

STAR-WARS-PODE-APROXIMAR-PAIS-E-FILHOS

Meu sonho era ir à algum evento de cultura pop, games ou youtubers. Tenho 12 anos e nunca fui a nenhum, até então, por isso, tinha muita vontade de ver como é. Aí, fui surpreendida com o convite para a #CCXP2015.

Eu tenho só 12 anos e, claro, um montão de sonhos. Alguns bem idiotas e bobos, eu sei. Mas eu sou uma menina só de 12 anos e meus pais não tem muita grana, então, sonhar com coisas bobas e simples ainda é algo que faço e que farei por algum tempo. E um deles era esse, de ir a eventos de cultura pop.

Minha mãe foi trabalhar na #CCPX2015 (Comic Con Experience 2015) por 4 dias no estande da Legião Nerd, fora que ela também conhece muita gente dessa área, então pedi que ela conseguisse convite para mim, nem que fosse só duas horinhas, mas ela não conseguiu.

Meu pai (na verdade, padrasto, mas o chamo de pai e um dia conto a história toda pra vocês) ganhou convite para ele, mas recusou, pois queria muito ir comigo e sem mim, ele se sentiria culpado de ir, já que era um sonho meu.

No sábado, tive compromisso no Grupo Escoteiro Roama 354º, do qual faço parte. Meu pai me levou e me trouxe, depois fizemos uma faxina em casa, passei o resto do dia no meu quarto, na internet e ele trabalhando. A noite, ele pediu que eu fosse dormir cedo, pois tínhamos compromisso no domingo cedinho. Perguntei o que era, ele não falou. Dormi tão cedo que nem vi minha mãe chegar.

No domingo, acordei as 7h00. Vi minha mãe já pronta para sair para trabalhar na #CCXP2015, nos despedimos e fui me arrumar para o tal compromisso com meu pai.

Passamos no mercado, compramos um monte de bolachas, balinhas, água e guloseimas. Achei estranho, perguntei, mas ele respondia coisas evasivas. Apenas aceitei de bom grado, afinal, eu pude escolher as guloseimas.

Seguimos num caminho diferente do que seria pra voltar pra casa e estranhei, mas como estávamos de moto, não tive como perguntar. Só esperar o caminho todo. E ele estacionou num estacionamento bem estranho. Seguimos andando até um lugar grande até que percebi: ESTÁVAMOS INDO PARA A #CCXP2015!

Meu Deus, eu nem sei descrever o que senti. Nem sei dizer como foi que senti quando percebi tudo. Fiquei num misto de alegria, ansiedade monstra para entrar logo, vontade de rir, chorar, tudo junto.

Nesse dia recebi o abraço mais sincero e feliz da minha vida que me fez até segurar o choro com um gesto tão simples… um abraço de gratidão e felicidade. Gigi = <3

Posted by Lu Mazotti on Terça, 15 de dezembro de 2015

Mas eu ainda não sabia como meu pai havia conseguido, até encontrar minha mãe no estande da Legião Nerd. Lá ela me contou que foram eles, a Legião Nerd que conseguiu convite para mim e para o meu pai, para virmos juntos.

Foi maravilhoso o que eles fizeram por mim, por nós, pela minha mãe, que estava tão emocionada que chorou ao me ver lá, toda feliz. Agradeci um por um deles: a tia Lu Mazzotti, o tio Caio Komatsu, o tio Fottus, o tio Pablo Sica, porque graças a eles, eu estava realizando um sonho: o de ir a um evento de cultura pop.

Andei por estandes, vi tantos cosplays legais, tantas coisas que para mim eram apenas imaginações da minha cabeça, até então.

Eu estava tão, mas tão alucinada com tudo que vi, que nem pensei que minhas ídolas youtubers estariam por lá, senão eu as teria procurado.

Sabem, se para muitos adultos aquilo é um mundo mágico, imagine para mim que tenho só 12 anos e que era a primeira vez na vida que ia a um evento de cultura pop que eu tanto adoro? Foi tão, tão importante para mim que vocês não podem imaginar!

Meu muito obrigada ao pessoal da LegiaoNerd.com.br, pois vocês foram minha fada madrinha e realizaram meu sonho. Amei a surpresa!

E para quem gosta de cultura pop, vale a pena ir, sim. É incrível como lá tudo o que mais vemos em vídeos, HQs, livros, revistas, sites, blogs e etc, se torna real, possível de tocar, ouvir, ver, interagir. Agora quero ir em todas.

Não vejo a hora de poder trabalhar pra ter como juntar dinheiro para ir a esses eventos.

Ah! Vejam algumas fotos que tirei (tirei poucas, pois estava muito maravilhada com aquilo tudo):

 

Hora do Jabá! (Coisa de Mãe)

Bom, como vocês viram aí que a Gigi relatou, o pessoal da Legião Nerd foi muito foda ao conseguir o convite para ela e para o Dressler e eu nem tenho como descrever minha gratidão à eles, então, o farei em forma de jabá aqui no post da Gigi.

Quem é a Legião Nerd?

A Legião Nerd é uma empresa que fabrica e vende plaquinhas decorativas com temas nerd e de cultura pop. No site deles LegiaoNerd.com.br você pode ver a variedade de produtos e linhas que eles tem e observar que eles fornecem produtos da mais alta qualidade e criatividade.

Outro diferencial da Legião Nerd é que eles estão sempre à frente, criando novidades e tendências, além do incrível atendimento. É uma empresa familiar, já que é formada de amigos que se tornam família um do outro.

Os preços? São excelentes. Pode conferir, você não vai ter do que reclamar!

Ass: Thatu Nunes