Filhos não são perfeitos e podem nos decepcionar

0

Filhos não são perfeitos e podem nos decepcionar? SIM!

Acredite: filhos não são perfeitos. Nem os seus, nem os meus.

 

Aquela nossa ilusão de que basta criar o filho assim ou assado e ele será exatamente o resultado daquela equaçãozinha?

Ledo engano!

Primeiro, porque esta ilusão de que filho é fiel e exatamente o que criamos, é jogada na nossa cara assim que chega a adolescência.

Filhos são resultados de algorítimo sarcástico, levando em consideração fatores familiares, externos, internos, pessoais, influências, humor, personalidade, etc.

Assim sendo, filho não é SÓ o que a gente cria ele para ser, não.

Sorry estragar suas ilusões

Desculpa te decepcionar, mas não é só porque você ensina seu filho todo santo dia a limpar os pés antes de entrar e porque ele faz isto enquanto é bebê e criança que ela fará quando adulto.

Pode ser que na adolescência ele conheça um amigo imbecil que o convença de que isto pode dar problema no saco.

Ou pode ser que ele simplesmente resolva não fazer e pronto.

Filhos não são meras equações de segundo grau que tem resultado certo, não.

E aí é que mora o perigo!

Seu filho, aquele que você criou para ser o cara mais incrível do mundo com as mulheres pode ser justamente o cara que vai fazer mal à minha filha.

Assim como a minha filha pode muito bem vir a ser a mulher que o incentiva a fazer coisas que você abomina.

Ou seja? Nossos filhos podem nos decepcionar.

Minha filha é maravilhosa!

Sim. A Gigi é maravilhosa, mas isto não a isenta de ser um ser humano falho.

Aliás, não a isenta do simples fato de não ser exatamente como eu a idealizei.

Nem muito menos a obriga a ser, aliás.

A Gi pode – e  vai – cometer erros, sim.

E eu, como mãe, devo aprender a lidar com os erros dela de forma que eu a proteja dos perigos, mas não a impeça de vivenciar as próprias experiências.

Afinal, é errando que se aprende?

Na verdade, nem sempre também.

Vai ter ver que, assim como nós, eles vão errar, quebrar a cara e nem assim vão aprender.

A gente também tem isto. Todos tem.

Mas pais e mães tem o péssimo hábito de achar que só os filhos alheios erram e aí quando chega a vez do nosso, quebramos a cara.

Então para evitar isto, temos que aprender a assumir que apesar de serem as criaturinhas mais importantes da nossa vida, ainda são seres humanos e quando chegarem na adolescência, sorry, mas eles vão errar.

E que sejam erros leves e com poucas consequências tanto para eles como para os outros.

É tudo o que desejo. Amém.

 

Comments

comments

About Author

Mãe da Gigi, uma adolescente divertida e criativa, mas que de vez em quando faz cara feia sem motivo. Criadora do LogicaFeminina.com.br, colunista no EntreTodasAsCoisas.com.br e no Superela.com, também cuido de algumas contas de clientes por aí.

Comments are closed.