Conheça os 5 apps perigosos para adolescentes • Mãe de Adolescente

Existem 5 apps perigosos para adolescentes terem no celular de celular que merecem um sinal de alerta dos pais

Em uma das minhas pesquisas, acabei descobrindo que existem 5 apps perigosos para adolescentes, pois podem expo-los a predadores sexuais.

De acordo com o site de segurança infantil PureSight, um em cada cinco adolescentes recebeu uma solicitação sexual indesejada online e 75% dos adolescentes compartilham informações pessoais on-line.

Em quase todos os casos, os adolescentes foram voluntariamente a se encontrar com o predador.

Inclusive, já mostramos aqui no Mãe de Adolescente, um vídeo que mostra como os jovens cedem a convites de desconhecidos com certa facilidade.

Mas, afinal, quais são os apps que os pais de adolescente precisam ficar atentos, pois são um verdadeiro risco para os filhos?

Aqui estão alguns que Sedgrid Lewis, um especialista em segurança digital, e outros marcaram:

1. Yubo (anteriormente Amarelo)

Yubo, conhecido como “Tinder for kids”, é oferecido para crianças de 13 a 17 anos como forma de fazer novos amigos.

O problema é que ele permite que adultos se passem por crianças e acabem se aproveitando disso e da questão da proximidade geográfica para facilitar encontros perigosos.

O Yubo tem mais de 15 milhões de usuários em todo o mundo, apesar de toda a preocupação sobre permitir que as crianças o utilizem.

O aplicativo mudou seu nome em dezembro de Amarelo para Yubo e fez algumas rebranding, mas Lewis disse que os desenvolvedores podem ter mudado o nome “para contornar a responsabilidade”.

Apesar dos esforços do app para melhorar a segurança das crianças e adolescentes, os especialistas ainda o veem como um risco iminente, já que ele indica potenciais amigos por geolocalização e proximidade geográfica.

2. Sarahah

Sarahah é um aplicativo de “sinceridades” que permite que os usuários enviem mensagens anônimas para seus amigos através de outras aplicações como Snapchat.

A ideia era que ele pudesse facilitar as pessoas a dizerem as coisas positivas que uma tem sobre a outra, mas acabou virando um app de ciberbullying.

O aplicativo foi tão controverso que foi removido da Apple e das lojas do Google em 21 de fevereiro devido a queixas.

Uma petição de Change.org que pediu a remoção do aplicativo foi organizada pela mãe de uma menina que foi encorajada a tomar sua própria vida por um usuário de Sarahah.

3. Reddit

Apesar do Reddit ser uma plataforma popular, os especialistas indicam que so aplicativos permitem facilmente que as crianças acessem material inapropriado com apenas alguns cliques.

Como as regras de Reddit não proíbem a aparição de personagens nus, desde que sejam voluntariamente postadas pelo selfie-taker, isto pode acabar facilitando predadores de mandarem imagens inadequadas.

Apesar de atualmente o app ser sinalizado como +18, nada impede que um menor clique nesse botão dizendo que eles são 18 – exceto talvez um pai.

4. Vora

Vora é um aplicativo de jejum que adolescentes com transtornos alimentares estão usando e abusando.

O aplicativo explodiu no final de 2017, quando o “jejum de água” – uma dieta em que os seguidores consumem nada além de água, contra o conselho médico – tornou-se uma moda.

Enquanto o jejum intermitente pode ter alguns benefícios para a saúde, aqueles que vivem com um transtorno alimentar estão usando o aplicativo para celebrar e promover a anorexia, reforça o especialista.

Eles criaram uma comunidade dentro do aplicativo, compartilhando nomes de usuários em fóruns “pro-ana” para motivar-se e encorajar-se mutuamente

5. Omegle

Omegle é um aplicativo de bate-papo e chat que existe exclusivamente para que os estranhos possam conversar uns com os outros.

Sim, completos desconhecidos.

Ele também possui um site que pode ser acessado em um dispositivo móvel e é uma plataforma que os pais devem ter nos seus radares, dizem os especialistas.

Já existe desde 2008 e continua “não tão conhecido entre os adultos”, disse ele, mas é popular entre adolescentes e pré-adolescentes.

Aqui está a descrição do aplicativo no site da Omegle: “Omegle (oh · meg · ull) é uma ótima maneira de conhecer novos amigos. Quando você usa o Omegle, nós escolhemos alguém de forma aleatória e deixamos você falar um a um. Para ajudá-lo a ficar seguro, os bate-papos são anônimos, a menos que você diga a alguém que você é (não sugerido!) E você pode parar um bate-papo a qualquer momento. Os predadores sabem usar Omegle, então tenha cuidado. ”

Como saber quais apps estão instalados no celular do seu filho

Uma das formas e é a que recomendo, é a de pedir que ele mostre e explicar porque alguns apps podem ser perigosos e nocivos para ele manter no celular.

Se caso ele oferecer resistência, afinal pode se sentir constrangido e com a privacidade invadida, há a opção de pedir que ele registre a senha do email que ele usa para acessar a loja de apps do celular em um navegador do seu computador.

Assim, você pode acessar apenas a lista de apps, sem ver conversas e outras coisas dele, podendo orienta-lo a tirar os apps que possam ser nocivos a ele, como os citados nesta lista.

Fonte: Huffpost

Comments

comments



About Author

Mãe da Gigi, trabalho com marketing, amo tecnologia e simpatizo muito com o lado nerd da cultura pop. Hard user de redes sociais, adoro escrever. Criadora do LogicaFeminina.com.br, colunista no EntreTodasAsCoisas.com.br e no Superela.com, também cuido de algumas contas de clientes por aí.

Comments are closed.