10 erros que afastam o adolescente dos pais • Mãe de Adolescente

Apesar de sermos pais e fazermos tudo acreditando ser o melhor para os nossos filhos, não somos infalíveis. Então, aqui vão 10 erros que afastam o adolescente dos pais e que podemos evitar.

 

Quem não se lembra do tanto de conflitos que aconteceram na adolescência, não é mesmo? Se não foram conflitos com amigos, namorados, com irmãos, certamente foram com os pais. Sem falar nos conflitos internos, aqueles em que entramos em guerra com nosso próprio eu.

Pensando nisto, podemos presumir que a adolescência, por si só, é um período confuso para todo mundo. Não apenas para os pais, mas também para os adolescentes, que acabam transformando tudo em drama e, por conta disso, muitas vezes nós, pais, acabamos também errando.

Então é bom reconhecermos alguns destes erros e, assim, lidarmos melhor com eles.

Vamos lá!

 

1. Minimizar as dores

Como nós já passamos por isso, temos por mania, até mesmo para encoraja-los a encarar a dor, de minimiza-las. Pode parecer boa ideia, mas isto pode acabar afastando-os, pois podem perder a confiança em nós.

 

2. Constranger o adolescente

Ninguém gosta de ser constrangido e para o adolescente é ainda pior, pois a aceitação seja talvez a coisa mais importante na vida dele e constrangê-lo é, definitivamente, é a pior coisa a ser feita.

 

3. Mostrar descontrole

Para os adolescentes tudo é ferro e fogo e eles estão a flor da pele, portanto é muito importante que alguém mantenha o controle e, para o bem de todos, que seja você.

 

4. Exagerar no controle

Uma coisa é demonstrar cuidado e preocupação com a segurança. Outra é perseguir o adolescente, fazendo-o sentir praticamente um preso em condicional.

erros que afastam o adolescente dos pais 02

5. Não saber dar liberdade

Todo jovem quer descobrir o mundo por si. Você quis, agora seus filhos querem também. Limitar seus horários e locais de acordo com a segurança e demonstração de responsabilidade é ok. Tranca-los em casa, não.

 

6. Cobrar demais

É muito importante que os filhos aprendam a ter disciplina, mas de uma forma bem natural e que não pareçam estar num quartel, onde a mãe é a própria Sargento Megera em pessoa.

 

7. Não dar limites

Já entendemos que filhos precisam de liberdade, mas também precisam de limitações, afinal eles ainda estão experimentando a vida e a responsabilidade de sua segurança ainda é toda nossa.

 

8. Não cumprir suas promessas

Fazer parecer que vai deixa-los ir ao shopping se fizerem algo e depois que fazem, mudar de ideia, não é legal. Isso acaba por destruir qualquer relação de confiança entre vocês.

 

9. Fazer chantagem

Uma coisa é fazer acordos válidos, onde ambos entendam bem seus papéis na relação. Outra, é fazer chantagem. É importante que os filhos saibam o que suas más escolhas implicam, mas não em forma de chantagem.

 

10. Não entender que filhos são indivíduos separados de nós

Filhos não são continuações nossas. Eles são pessoas, com vontades e sentimentos próprios. Não podemos querer determinar como vão se sentir, como vão ser, quem serão, mas confiar em nossa criação e amor.

Lembrando que esta postagem fez tanto sucesso que virou #moments de destaque no Twitter:

Me tornei mãe aos 24 anos, um ano após ter perdido a minha mãe. Tudo ia bem, quando aos 29, fiquei viúva de forma trágica e me vi como mãe solo. Aos 33, conheci o meu atual marido e aos 35, minha filha (com 10 anos na época) sofreu um acidente num pula-pula que a deixou 7 meses em uma cadeira de rodas e com grandes chances de sequela. Após dois anos do acidente, resolvi criar o blog e aqui estamos, vivendo juntas a emoção da maternidade durante a fase da adolescência. Mas não só isto!

Comments

comments