Sinais do Jogo da Baleia Azul ou Jogo do Suicídio * Mãe de Adolescente

Sinais do Jogo da Baleia Azul ou Jogo do Suicídio

EU VOU!

Reconheça sinais do Jogo da Baleia Azul ou Jogo do Suicídio, que tem vitimado jovens pelo mundo todo.

A nova mania entre os jovens é muito perigosa, por isso é importante que você reconheça os sinais do Jogo da Baleia Azul ou Jogo do Suicídio.

Quando ouvi falar do Jogo da Baleia Azul, a primeira coisa que fiz foi ler mais a respeito.

A segunda, foi correr na Gigi e conferir se ela tinha algum dos sinais de que ela pudesse estar participando.

A proximidade entre pais e filhos é importante, mas não basta

“Ah, mas sua filha é bem próxima de você, dificilmente ela cairia nessa”.

Pode ser. Mas também pode não ser.

Jovem são muito vulneráveis e é justamente por isso que caem nestes jogos. Para se sentirem aceitos, fazendo parte de algo.

Assim, eu prefiro manter o diálogo aberto, ficar muito de olho nos sinais e atenta a detalhes, do que contar que tudo está bem, podendo não estar.

Então seguem alguns sinais que podem nos ajudar a identificar os perigos antes que seja tarde:

1. Cortes longos nos braços e pernas

Um dos desafios do Jogo da Baleia Azul (Blue Whale) é fazer cortes e mandar fotos deles para os curadores do jogo.

Assim, se forem vistos cortes, ainda que leves porém longos, especialmente nos braços e pernas dos seus filhos, fique alerta.

2. Desenhos, letras e números nas palmas das mãos

Também faz parte do desafio que os jovens façam cortes com letras e números nas palmas das mãos e sola dos pés.

Coisas como “F57”, “F40”, “SIM” etc, desenhadas com cortes nas palmas das mãos, panturrilha e solas dos pés, são um sinal e tanto de alerta para o Jogo do Suicídio.

3. Nas redes sociais, postagens como “I_am_whale” ou “Eu_sou_uma_baleia”

Fique atenta às redes sociais dos filhos mais do que nunca.

Além dos sinais de perigo de sempre, existem postagens que podem indicar que eles estão participando deste jogo, como as postagens “I_am_whale” ou “Eu_sou_uma_baleia”, já que fazem parte de um dos desafios.

4. Filmes psicodélicos e de terror pesado

Uma das coisas que os curadores do Jogo do Suicídio costumam sugerir é que os jovens assistam a determinados filmes.

Provavelmente filmes que diminuam a capacidade de senso crítico, que aumentem o medo e a insegurança e, com isto, torne-os mais sugestionáveis.

Se o seu filho usa netflix, é ideal dar uma olhada no perfil dele lá e ver o que ele anda assistindo.

Se ele não usa, confira o histórico dele na internet e veja se consegue rastrear ao menos as buscas que ele tem feito.

5. Saídas de madrugada

Outra coisa é que o curador costuma desafiar os jovens a saírem de madrugada, sem que ninguém perceba.

De pijamas mesmo, sem levar documentos, celular nem nada, muitas vezes.

Apenas para exercitar seu poder de determinar as regras e de sugestionar os jovens, reforçando o seu comando.

6. Despertador agendado para as 4h20 da madrugada

Um horário simbólico para o Jogo do Suicídio é 4h20 da madrugada.

Assim, verifique os despertadores do seu filho se estão para esta hora.

Este pode ser um sinal de que ele está ao menos tentando fazer parte do jogo.

********

Estes são alguns dos sinais que podem apontar que o jovem está participando do Jogo da Baleia.

Como agir caso seu filho esteja participando do Jogo da Baleia

No entanto, caso você perceba que seu filho está, não o aborde de forma agressiva.

Isto pode motivá-lo ainda mais a continuar no Jogo do Suicídio.

Tente conversar de forma amigável, entender porque ele entrou neste jogo, o que ele gostaria de conquistar e não consegue para se sentir motivado a entrar num jogo desses.

Procure acolhe-lo e aborda-lo de forma que ele perceba que está cometendo um erro, mas que é vítima desta situação e não culpado.

No mais, leve o celular do seu filho até a delegacia e denuncie, pois os curadores do Jogo da Baleia são criminosos.

Incentivar o suicídio é crime.

Comments

comments

About Author

Mãe da Gigi, uma adolescente divertida e criativa, mas que de vez em quando faz cara feia sem motivo. Criadora do LogicaFeminina.com.br, colunista no EntreTodasAsCoisas.com.br e no Superela.com, também cuido de algumas contas de clientes por aí.